No canto do sofá

   Com seus cabelos branquinhos e sua roupa social, ele se sentava no canto esquerdo do sofá de três lugares. As mãos cansadas e enrugadas ficavam apoiadas sobre as coxas e seguravam o livro pesado de capa preta. Os olhos, por de trás de lentes grossas, vagavam lentamente da esquerda para direita. A alma, se a pudéssemos ver, estaria em êxtase, cheia do espírito, absorvendo tudo o que ele lia com a dificuldade de alguém que nunca foi a escola, mas com a compreensão de quem nasceu predestinado a entender.

   Dizia que já havia lido a bíblia completa mais de sete vezes. Sabia quase tudo de cor. Replicava o que aprendia. Tinha a calma de quem sabia quem O guiava. Admirava-me sua dedicação, sua insistência e sua sabedoria que não vinha de homens.

   Admira-me ainda que, após quase 5 anos sem sua presença, na minha mente a fotografia mais viva e clara dele seja exatamente de sua figura sentada no canto do sofá verde lendo sua bíblia (que foi ficando com tamanho e letra maior a medida que o tempo passou).

   Imagino que ele sentiria orgulho de saber que recordo dele dessa maneira e ficaria feliz de saber que hoje percebi que, insconscientemente,  todos os dias, eu, que poderia sentar em tantos lugares, também me posiciono no canto do sofá de três lugares com o livro sobre o colo, como se vivo em mim houvesse o desejo de ser um pouco como ele. 

Anúncios

Sobre Fabiana Souza

Sou jornalista, paulistana, cristã e esposa do Ugo, não necessariamente nessa mesma ordem. Sou apaixonada por livros, jornalismo literário e viagens. Recentemente descobri que também adoro estudar teologia. Trabalho como repórter correspondente no Brasil de numa agência de notícias britânica e nas horas vagas tento escrever sem nenhuma imposição de temas, metragem ou estilo.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

6 respostas para No canto do sofá

  1. Silvia disse:

    Minha querida Fabi, o seu talento p/ escrever é tão gigantesco que eu nem sei o que dizer aqui. Seu comentário no meu blog foi incrível e este seu texto aqui é de uma delicadeza sem tamanho. O que te dizer mais?? Continue, por favor, escreva, escreva e escreva porque nós queremos “beber” dessa fonte. Tá?? Por favor?? Tou emocionada. Bjs

  2. Camis disse:

    Faço minhas as palavras da Silvia.

  3. Denise Maellaro disse:

    Muito lindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s